Wikipédia e Google abatem Encyclopedia Britannica impressa

Em tecnologia estamos acostumados a assistir disputas entre Apple, Microsoft e IBM. Elas concorrem para chegar e permanecer a frente em mindshare e market share, vendas, faturamento e poder de satisfazer usuários leigos e profissionais em geral. Mas não estamos acostumados com disputas entre Google, Wikipedia e a Enciclopédia Britânica. Aliás, alguem aí não se lembra do que foram as Enciclopédias Britânica e Barsa?

Enciclopedia Britanica
Enciclopedia Britanica lider em referencia impressa

Lider na publicação de referência impressa para escolas de nível básico e médio, ter uma Encyclopedia Britannica era o sonho de todo estudante. Sempre publicada com uma bela encadernação, encanta até hoje. Confesso que as vezes tinha vontade de ter uma na minha estante mas, por incríveis últimos anos, tem ficado fora da minha lista de desejos. A última vez que alguem me ofereceu uma foi em 1993. Minhas referências, assim como muitos dos humanos da minha faixa etária devem ter passado por este longo período usando referências disponíveis on line na grande rede, hoje dominadas pelo Google e Wikipédia. Puxando da memória, qual e quando foi a última residência que o leitor esteve em que havia uma estante recheada de livros? Percebe como a cultura atualmente é do acesso rápido à informação?

Passaram-se  244 anos, desde que um artista e um grafico escoceses fizeram gravuras em tres volumes Foi a primeira publicação da Encyclopedia Britannica impressa. Ela agora será descontinuada. Deixará de ser impressa. Será o fim de uma publicação que chegou a imprimir 120 mil conjuntos de 24 volumes, informou a Encyclopedia Britannica Inc.

Apesar do charme que ainda é folear uma publicação bem encadernada a utilidade das publicações de referência está na sua funcionalidade. Pela necessidade que temos de rapidamente encontrar o que procuramos, preferimos Google ou Wikipédia. Alem disso o forte apelo à cultura do compartilhamento tal como o adotado pelas rededes sociais deve ser um atrativo a milhões de usuários.  O recurso do compartilhamento possibilita ágil disseminação da publicação. A sobrevivência da Encyclopédia Britânica provavelmente será no mundo on line. Mas depende da criação de algo novo, não tão difícil de ser conseguido num mar de startups encubadas.

Se não, o caminho a ser seguido é o velho e consagrado pelas redes sociais.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s