TIC impacta a economia local, regional e nacional

Temos mencionado que o setor agropecuária ou primário é um importante setor da economia por sua capacidade de impacto no crescimento e desenvolvimento local, regional e nacional. Contudo, tendência mundial, o TIC, Tecnologia da Informação e Comunicação tem se destacado, podendo ser, futuramente, também, usado como instrumento de alavancagem econômica.

O setor já gera mais de R$ 205 bilhões sendo que R$ 82 bilhões correspondem ao valor adicionado e 8,3% do produto total da indústria, serviço e comércio juntos. Do valor gerado, 76% vem de empresas de grande porte concentradas na região sudeste. Por outro lado, 96% das empresas e 71% de pessoas ocupadas geram mais de 95% do valor agregado, também concentrados na região sudeste. A média da remuneração é superior à nacional se comparada com à média da indústria, serviço e comércio, concentradas desta vez, nas atividades de telecomunicações.

Resultado de pesquisa conduzida pelo IBGE, o estudo do setor de TIC usou dados de pesquisas nacionais da indústria, comércio e serviço. A Pesquisa Industrial Anual – Empresa – PIA Empresa, Pesquisa Anual de Comércio – PAC, Pesquisa Anual de Serviços – PAS e os Suplementos de Produtos e Serviços da PAS. O setor tem como base as atividades realizadas na microeletrônica, nas telecomunicações e na informática, por isso, denominado de Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC.

O estudo realizado usou dados das pesquisas dos anos de 2003 a 2006, capturando as atividades de projetos governamentais de inclusão digital em um esforço de ampliar o acesso à informação e ao conhecimento, com o objetivo de garantir a formação crítica da sociedade. Os projetos tiveram a premissa de que existe um fosso entre o uso destas novas tecnologias entre os brasileiros e os residentes em países desenvolvidos bem como entre os brasileiros que residem nas regiões desenvolvidas e as menos desenvolvidas.

Importante destacar que os indicadores-chave considerados para o setor foram objeto de acordos internacionais. Envolveram-se nos acordos, por exemplo, a Comissão Econômica para a América Latina e o Caripe – CEPAL, Partnership on Measuring ICT for Development, Comissão de Estatística das Nações Unidas e Conferência Estatística das Américas.

Os indicadores acordados são importantes pois tem a função de harmonizar a metodologia de medição para a obtenção de valores estatísticos de dimensões comparáveis entre períodos e países. Enfim, o estudo realizado pelo IBGE propicia que instituições de pesquisa acadêmicas elaborem, com base nas delimitações do setor, estudos complementares sobre ele e os demais setores da economia.

Em breve, com o surgimento de novos estudos sobre o setor de TIC, os formuladores de política econômica local, regional e nacional poderão lançar mão de mais este instrumento acelerador do processo de desenvolvimento econômico de suas regiões.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s