Reformemos o Judiciário antes que seja tarde

Parece claro que a moralização da política, o fim da corrupção e das injustiças resultantes da morosidade judicial dentre outros desvios individuais de ministros, juízes, procuradores e policiais federais passa pela reforma integral do judiciário.

É mister que isso seja feito até mesmo antes de uma regulação econômica da mídia, uma concessão pública, hoje em mãos de poucas famílias que manipulam a população segundo seus interesses privados.

Porque não é justo.

Não é justo um indivíduo como Gilmar Mendes que faz o que bem quer receber seus proventos eternamente para proteger estupradores e políticos corruptos.

Não é justo, principalmente que ministros da Suprema Corte que cremos são (deveria estar) ministros para serem guardiães da Constituição desrespeitá-la, diariamente.

Não é justo que quaisquer funcionários públicos recebam auxílio moradia de valores astronômicos quando comparados ao valor do salário mínimo.

Não é justo que uma Suprema Corte se junte a políticos corruptos por conta de uma correção em seus vencimentos já excessivamente altos enquanto grande parte da população se encontra sem o direito de exercer sua cidadania, vivendo em estado de miséria, sem escolas, transporte digno e com fome.

É preciso fazer grandes e amplas reformas. Educação, saúde e habitação parece ser as que se apresentam urgentes. Ela está inteiramente dependente de decisão do executivo, mas nenhuma melhoria ou avanço pode advir desse poder se ele estiver dominado pela plutocracia corrupta e cleptocrata.

Dia desses, em conversas grampeadas, o ex Presidente Lula mencionou com seu interlocutor que a suprema corte estava acovardada; mais recentemente, em conversa gravada entre Sérgio Machado e seus interlocutores do Senado que aquela corte é uma merda.

Pelo conjunto da obra não temos nenhum motivo para discordar deles.

Nenhum membro daquela corte se levanta para colocar as coisas nos seus devidos lugares; a carapuça serviu tão bem que nenhuma reação com argumentos convincentes foi emitida. Alias, até tentaram quando foi divulgada a opinião de Lula, que concordo inteiramente. Pela injustiça que admitem ocorrer e pela que cometem; pela omissão e pela decisão sem razão nem explicação lógica; pela explícita não conformidade com vários artigos constitucionais como a tentativa de subtrair do cidadão o direito a livre emissão de opinião.

A situação é tal que as causas são decididas conforme os interesses pessoais de membros daquela corte. Gilmar Mendes e Rosa Weber dão grande contribuição no caos em que o Supremo se encontra.

Reformemos o Judiciário sob pena de tornarmos uma sociedade invisível e primitiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s