A relação entre a detenção de Lula e a estratégia de domínio regional

Detenção de Lula pode fazer parte de estratégia de domínio regional, com dedo dos EUA. Esta manchete circula desde 0 dia 8 de março, 4 dias após a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor. O texto, segundo análise do seu autor, alega que o juiz de Curitiba é apenas um vassalo de um interesse de dominação regional e global. O Brasil tem sido uma barreira ao domínio americano na América do Sul que juntamente com os países do continente sul americano ainda resiste ao domínio norte americano. A estratégia é enfraquecer o líder sul americano e de quebra submeter a Rússia por ser parceira nos BRICS. … Mais A relação entre a detenção de Lula e a estratégia de domínio regional

Sobre o mundo de cada um de nós e a vida privada de um ex-presidente

Certos fatos passados e atuais nos levam ao nosso interior e nos fazem refletir sobre nos mesmos e as pessoas que nos cercam. É que cada fato ocorrido tem o poder de atingir e continuar atingindo a todos nós de forma diferente e em graus de intensidade próprios a cada um de nós. Imagino como … Mais Sobre o mundo de cada um de nós e a vida privada de um ex-presidente

O Brasil real 2002-2013

Os defensores do neoliberalismo e do PSDB alegam reiteradas vezes que o sucesso da economia do governo Lula se deu em razão do que fora feito no período em que FHC governou, de 1994 a 2002. Justificam que apenas o primeiro ano do governo Lula é considerado bom, sendo reflexo direto do que teria feito o governo anterior. No entanto, outras comparações como esta foram feitas e nenhum deles confirmam o efeito beneficiador das políticas tucanas.
Publico aqui o quadro comparativo ‘O BRASIL REAL 2002-2013’ porque ele pode ser complementado com a inclusão de diferentes momentos políticos e econômicos. … Mais O Brasil real 2002-2013

Povo apóia Presidente; golpistas se unem ao Vice

Instabilidades políticas e econômicas são esperadas em democracias emergentes e economias em desenvolvimento. Porém a nossa instabilidade atual, a política e a econômica tem origem em atos antidemocráticos resultantes da não aceitação de sucessivas derrotas em eleições presidenciais. Para reverter o quadro, os golpistas reuniram as forças; para resistir é hora de nós, o povo, reunirmos as nossas forças! … Mais Povo apóia Presidente; golpistas se unem ao Vice

O avanço da ditadura civil brasileira

Nos movimentos sociais costuma-se dizer que a ditadura de 1964 foi “civil-militar”, dado o peso que os empresários brasileiros e a mídia tradicional tiveram, juntamente com as forças externas, sobretudo, o papel da CIA no golpe.

Talvez hoje essa possibilidade esteja ficando mais clara. Alguns sinais políticos a indicam.

A população que elegeu o atual governo foi de 54,5 milhões de brasileiros. Mas um grupo de parlamentares pensa passar por cima da vontade de milhões de brasileiros e impor sua vontade política pelo impedimento da atual presidente. … Mais O avanço da ditadura civil brasileira

Dilma encontra a fôrma e a fórmula para democratizar os meios de comunicação

A busca por norma que regule, economicamente os meios de comunicação não é recente. A imprensa tem reagido fortemente quando o tema é mencionado, desinformando seus leitores, ouvintes e telespectadores. Com um congresso de maioria conservadora adiou-se o debate, mas foi encontrado no poder discricionário da Presidente da República de não transmitir sua mensagem de 1.º de maio, dia do trabalhador por rede de televisão a fôrma e a fórmula da regulação econômica dos meios de comunicação. … Mais Dilma encontra a fôrma e a fórmula para democratizar os meios de comunicação

Chacrinha visionário: Se Dilma comunica a mídia privada se trumbica

Chacrinha era realmente visionário ao usar o mote “Quem não comunica se trumbica” aos domingos. O governo Dilma, não tem comunicado com o povo, apesar dos votos que recebeu para o primeiro e segundo mandatos e os meios de comunicação que dispõe e pode dispor, mas se começar a comunicar a grande mídia vai trumbicar. … Mais Chacrinha visionário: Se Dilma comunica a mídia privada se trumbica